VÁLVULAS DE SEGURANÇA – PSV

Para caldeiras de vapor d’água, os diferenciais de pressão recomendados entre a pressão de abertura da válvula de segurança e a pressão de operação da caldeira são como segue:

 

PRESSÃO DE PROJETO DA CALDEIRA

MÍNIMA PRESSÃO DIFERENCIAL

Acima de 15psi a 300psi (100kPa a 2,1MPa)

10%, mas não menos do que 7 psi (50kPa)

Acima de 300psi a 1000psi (2,4MPa a 6,89MPa)

7%, mas não menos do que 30 psi (200kPa)

Acima de 1000psi a 2000psi (6,89MPa a 13,8MPa)

5%, mas não menos do que 30 psi (200kPa)

Acima de 2000psi (13,8MPa)

Pelo julgamento do projetista

 

Notas:

1. Acima de 2000psi (13,8 MPa), a pressão diferencial entre a pressão de operação e a Pressão Máxima de Trabalho Admissível (PMTA) é um assunto para o julgamento do projetista, levando em consideração fatores como experiência operacional satisfatória e as condições do serviço pretendido.

2. Válvulas de alívio em serviço com água quente são mais susceptíveis à danos e vazamentos do que válvulas de segurança aliviando vapor d’água. É recomendado que a Pressão Máxima de Trabalho Admissível (PMTA) da caldeira e a pressão de abertura da válvula de alívio, para caldeiras de água quente de alta temperatura, seja selecionada substancialmente maior do que a pressão de operação desejada, de modo a minimizar o número de vezes que a válvula deve abrir.

Para vaporizadores de fluido orgânico, uma pressão diferencial de 40psi (280kPa) é recomendado.

 

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Imprimir
Share on linkedin
LinkedIn

©Copyright 2019 – Fluid Controls – Todos os direitos reservados.