A IMPORTÂNCIA DAS INSPEÇÕES EM VÁLVULAS DE SEGURANÇA (PSV) EM INSTALAÇÕES INDUSTRIAIS

Este conteúdo tem por objetivo dar uma parcela de contribuição, para nortear um regime de inspeção/manutenção, de forma que assegure e garanta a integridade das instalações industriais protegidas por válvulas de seguranças (PSVs).

A NR-13 determina como PRAZOS MÁXIMOS para inspeções/manutenções das válvulas de segurança (PSVs), a periodicidade das inspeções internas dos vasos de pressão, ou seja:

CATEGORIA I – 3 ANOS

CATEGORIA II – 4 ANOS

CATEGORIA III – 6 ANOS

CATEGORIA IV – 8 ANOS

CATEGORIA V – 10 ANOS

Levando em conta que o bom senso deva prevalecer, entendemos que se deve considerar a qualidade do fluido e o ambiente externo que as PSVs (válvula de segurança) estejam submetidas para, então, enquadrá-las em um regime de inspeções/manutenções, capaz de garantir seu funcionamento perfeito. E, para tanto, sugerimos separá-las em classes (A) – (B) – (C) e (D).

Classe (A): Válvulas instaladas em processos com fluidos combustíveis abaixo do 200° e fluidos letais, considerando a qualidade do fluido e ambiente externo onde as PSVs estão submetidas. Deve-se analisar, ainda, a ação de incrustação, colagem do conjunto de vedação, entupimento e corrosão agressiva que possam interferir em seu funcionamento normal, e que por isso, necessitem de frequentes manutenções corretivas;

Classe (B): Válvulas instaladas em processos com fluidos combustíveis acima de 200°, que não estejam sujeitas a fluidos contaminados e expostas a ações da atmosfera carregadas de pó;

Classe (C): Válvulas que operam com fluidos limpos sem contaminantes em ambientes com atmosfera limpa e que não estejam sujeitas às condições citadas nas classes (A) e (B);

Classe (D): Válvulas que através de histórico confiável em relatos das manutenções/inspeções anteriores, e que fique comprovado poder atender a um prazo superior ao indicado na classe (C).

CLASSE (A) – 1 ANO

CLASSE (B) – 2 ANOS

CLASSE (C) – 3 ANOS

CLASSE (D) – 4 ANOS

OBS: para válvulas instaladas em caldeiras e vasos de pressão, Os prazos não poderão exceder aos estabelecidos pela NR-13.

Ao estabelecer periodicidades com regime de inspeções/manutenções, é preciso que haja o bom senso, e que para isso, exista um confiável e comprovado histórico de manutenções anteriores. Assim sendo, os prazos das manutenções/inspeções poderão se confirmar, aumentar ou reduzir, alterando ou não a classe na qual esteja inserido.

Em uma primeira interferência de manutenção em que não exista histórico anterior, é recomendável utilizar a periodicidade estabelecida na Classe (A), para avaliação e classificação definitiva na próxima inspeção/manutenção.

As inspeções/manutenções a que se refere a NR-13, compreendem que, após a desinstalação das válvulas, ela deva ser levada para uma oficina onde será desmontada, para que se faça a inspeção/manutenção de todos os componentes internos. E, depois de ensaiadas em bancadas a fim de garantir o seu correto desempenho, sejam instaladas em seus locais de origem.

A implantação de um programa para monitoramento através de prazos de novas inspeções/manutenções é de fundamental importância, justificada por ser a PSV (válvula de segurança), o último e mais importante recurso existente nas instalações industriais para garantia da integridade dos sistemas e na defesa de vidas e patrimônios.

É importante ressaltar, ainda, que qualquer programa a ser adotado não isenta as inspeções de rotina, através das quais é possível detectar necessidades de manutenções extras programadas. Lembrando que se deve ter uma atenção especial para possíveis vazamentos não audíveis e nem visíveis.

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Imprimir
Share on linkedin
LinkedIn

©Copyright 2019 – Fluid Controls – Todos os direitos reservados.